Fibromialgia - Inicio do tratamento



Se você já me acompanha, você já sabe que há alguns meses fui diagnosticada com fibromialgia. Então vim te contar o que aconteceu depois de ser diagnosticada com fibromialgia. O meu Reumatologista me receitou alguns tratamentos, os medicamentoso foram: Fluoxetina e Topiramato, começamos com 20mg de Fluoxetina pela manhã na primeira semana e 50mg de Topiramato pela noite. E a partir da segunda semana o fluxetina passou para 40mg pela manhã. Fazem aproximadamente três meses que estou em tratamento com esses medicamentos. E também estou tomando duas capsulas por dia do suplemento magnésio dimalato. 

Como estou me sentindo os medicamentos?

Não sei muito bem quais foram os efeitos dos medicamentos, talvez eu tenha me acalmado um pouco e a dor diminuído um pouco em alguns momentos, mas em outros, esteve insuportável. Tive momentos impossíveis nesses últimos meses. Dias em que fui parar na emergência de tanta dor, outros dias que acordei com os olhos todos vermelhos, sim, foi um sintoma da fibromialgia, secura nos olhos, que causou isso. E várias vezes que não consegui dormir, que quis sumir deste mundo por não estar suportando tanta dor. Mas, por um outro lado, não posso mentir que não tive dias com menos dores. Então acredito que os remédios possam estar me ajudando sim, de alguma forma. Mas ainda sim, para a Fibromialgia, somente medicamentos não é o suficiente, precisa de diversos tratamentos e mudanças no estilo de vida.

Além dos medicamentos, também comecei as sessões de acupuntura, era pra eu estar quase terminando as sessões, mas aconteceu um probleminha com a carência e acabou atrasando, então estou na segunda sessão, a próxima será a terceira. 

Como foi a primeira vez na acupuntura? 

Confesso que apesar do Felipe (meu namorado) tentar sempre me acalmar dizendo que as agulhas não doíam, eu sempre tive muito medo de doer e incomodar. Mas não é que eu estava completamente enganada? Sinceramente? Não senti dor. Na minha primeira sessão eu não estava com dores tão fortes, apesar da ansiedade, consegui relaxar um pouco e entrar no clima da terapia, então foi bem tranquilo. Já na segunda sessão, algumas agulhas incomodaram mais, chegaram a doer um pouquinho, pois de fato eu estava com mais dor neste dia, estava com pontadas no corpo, leves espasmos musculares e muito formigamento nos pés e mãos. Perguntei pra Terapeuta, porque aquele dia estava doendo um pouco mais, e ele disse que era porque talvez eu estivesse com mais dor, tensão e ansiedade que na sessão anterior. Mas de qualquer forma, acupuntura está sendo relaxante. Acredito que em algumas sessões irei me sentir ainda melhor e fará ainda mais efeito. 

Como está a minha alimentação?

Fazem dez dias que estou fazendo a dieta cetogenica, confesso que nos primeiros dias não me senti muito bem, não culpo a dieta, pois tendo fibromialgia é difícil culpar qualquer outra coisa. Depois de três dias do inicio da dieta, comecei a ter diarreia, onde se estendeu até o dia de ontem, dia 03, durando em torno de uma semana. Tinha começado a dieta sem nenhum tipo de ajuda e acompanhamento, o que pra quem tem uma doença pré existente como a minha não é indicado. A dieta cetogenica é uma dieta incrível, mas precisa ser seguida corretamente para aproveitar de todos os benefícios. 

Faz cerca de dois dias que estou sendo acompanhada pela Coach de estrategias alimentares a Renata Vacco, e sinceramente? Tudo mudou. Já me sinto melhor e mais disposta, a motivação é outra, hoje senti menos dores no decorrer do dia. Ela me ajudou a visualizar onde estive errando, na quantidade de alimentos, dicas do que comer, de tudo. É sensacional. Indico a serem acompanhadas por alguém. Meu foco atualmente é a melhora das dores e sintomas da fibromialgia e emagrecimento pois estou muito acima do peso.
E exercícios físicos? 

Quanto a exercícios físicos, estou indo com calma. Pois para mim é algo mais delicado, com muitas dores fica difícil me exercitar muito. Mas isso não significa que eu não queira ou que eu vá ficar parada, não. Irei começar aos poucos, caminhadas leves e por aí vamos vendo, conforme meu corpo for aguentando e se adequando. Sempre tendo em mente que o exercício físico é muito importante para quem sofre de fibromialgia. 

Em breve, iniciarei tratamento com psicologo, acredito que será ótimo e que trará ótimos benefícios. 

6 comentários:

  1. Eu não conhecia essa doença, realmente é bem nova para mim. Deve ser insuportável sentir essas dores o tempo todo mesmo, é legal ver que está ajudando e o que tem feito durante o tratamento. Melhoras viu! <3

    ResponderExcluir
  2. Não sei o que dizer, mana. Eu não sabia da existência da fibromialgia e até li seu post falando sobre ela pra eu ter uma noção do que é. Mas que bom que está melhorando, com certeza com o acompanhamento de um psicologo tudo vai melhorar. Já tentei fazer acupuntura, mas só fiz 3 sessões, sou muito ansiosa e dava muito choquinho, a terapeuta falava que era a energia circulando, mas resolvi parar. Enfim, ainda é o começo do tramamento, mais pra frente acho que os sintomas vão amenizando.

    ResponderExcluir
  3. Bom eu não sabia que inibidores seletivos de recaptação de serotonina eram bons para fibromialgia... depois de ver aqui no seu blog... fui pesquisar descobri que existe um consenso brasileiro no tratamento de fibromialgia... e descobri que é uma recomendação de Grau B. Pelos estudos, dão uma melhora global nos sintomas

    ResponderExcluir
  4. Ahh fico feliz que tu esteja te adaptando e sentido as melhoras! É tudo uma questão de tempo e determinação. Mudei minha alimentação há um bom tempo e nossa, só sinto melhoras todos os dias - inclusive perda de peso. Espero que esse teu novo caminho alimentício te traga muita satisfação :)

    ResponderExcluir
  5. Achei muito importante você dividir toda essa sua experiência por aqui, com certeza vai ajudar muita gente! Fico feliz que esteja aos poucos aprendendo a lidar com essas mudanças e torço para que fique bem <3

    ResponderExcluir
  6. É bom ler posts assim porque quebra aquele pensamento de que, caso você seja diagnosticado com alguma doença, tem que parar sua vida inteira por isso. As pessoas se adaptam, e eu espero que você continue levando da melhor forma possível essa condição :)

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.