Como é viver a dois?

O amor é lindo, todos sabemos disso. Mas a verdade precisa ser dita, e eu vou logo dizendo, se alguém te disse que a vida a dois seria fácil, mentiu pra você. Pois cada ser humano tem suas particularidades, não é mesmo? Sendo assim é muito comum termos problemas pontuais na conveniência diária com outras pessoas, principalmente se essa outra pessoa veio de uma outra cultura, com manias completamente diferentes das suas, assim como é comigo e com o Felipe. Sim, mesmo que não sejamos de países diferentes, e sim apenas de estados, eu aqui do estado de São Paulo e ele nasceu e morou a vida toda no Rio Grande do Sul, já é motivo para termos tantas manias e costumes diferentes. Mas sei que mesmo quem nasceu na mesma cidade muitas vezes passa pelo mesmo, pois cada em cada casa há uma família com suas particularidades e manias, e claro, isso tudo fica em nós e levamos para onde formos quando saímos de casa.
O inicio desta vida a dois é um pouco complicado, bom. Ao menos pra mim foi, pois tudo é muito diferente, como falei acima, cada um de nós tínhamos manias totalmente diferentes uma do outro, o que era muito importante pra mim não era para ele, e vice versa. E isso no inicio dessa nova fase vivendo a dois se torna algo bem difícil e desafiador. Por isso, a minha dica é: Releve algumas coisas nesta adaptação, não comece e nem deixe o outro começar discussões por nada, curta esse inicio de vida a dois, deem bastante risada de coisas bobas, das manias um dos outro, aceite o que for importante para o outro, entenda que o outro não é como você, ou seja, nem sempre ele tem a mesma percepção sobre algumas coisas como você tem.


Tomem decisões juntos. Se forem pintar as paredes, escolham as cores juntos, se forem ao mercado façam uma lista juntos, e por ai vai. Ao menos no inicio é muito importante para um conhecer um pouco melhor os gostos e decisões do outro. E claro, ambos querem participar dessa nova fase, das finanças, da casa em si. É sempre importante incluir um ao outro nessas questões.


Dividam tarefas de casa. Tem coisas que somos melhores fazendo, como por exemplo: Aqui em casa, eu sou melhor na louça, em cozinhar, lavando roupas. Então eu faço sem problemas, e ele fica com outros a fazeres, como: Fechar e levar o lixo, trocar a ração e água do nosso gatinho, varre o chão, e sempre tá me ajudando em outras tarefas da casa. A verdade é que não é nada legal ficar toda a tarefa da casa para um só, é muito importante dividir as tarefas, e um ajudar o outro sempre que pode. Afinal, a casa é dos dois, os dois precisam se ajudar.

Tome cuidado com a rotina. Acho que o maior e pior inimigo de uma vida a dois é a rotina. Não que ter uma rotina em si seja horrível, mas em um relacionamento mesmo que não seja morando junto, é sempre importante surpreender o outro, não deixar o romance cair na rotina. Faça sempre coisas diferente, vá a lugares diferentes, mude os móveis de lugar, e muito importante procure não deixar esses dias ruins que todos nós temos te transformar em uma pessoa chata e rabugenta, não desconte no outro as suas dores e tristezas. Pois isso pode ser fatal em uma convivência a dois.

  A vida a dois não é fácil. Mas isso não quer dizer que seja ruim, ao contrário, é ótimo ter sempre alguém por perto. Alguém cuidando de você, te ajudando no que você precisar, uma companhia para todas as horas, e acima de tudo, alguém que você tanto ama. Convivência em si não é fácil, independente com quem seja, pais, irmãos, sogros, primos, tios, avós, qualquer pessoa que a gente conviva dia após dia, é muito fácil termos algum tipo de problema com elas. Mas em um relacionamento o foco é suportar esses probleminhas de convivência e fazer a mesma ser a melhor e mais gostosa possível. Então, sempre que puder, surpreenda o seu parceiro, esteja presente não só de corpo, mas também de alma. Faça a diferença na vida dele(a) que eu tenho certeza que será incrível mesmo com todas as dificuldades!




10 comentários:

  1. Oi!
    Eu era uma dessas pessoas que achava que seria suuuuper fácil viver a dois, e tenho percebido que não importa o relacionamento, conviver com outra pessoa (que tem uma visão necessariamente diferente) nunca é fácil não! Pessoas são complicadas x.x
    Abraços,
    Literalize-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luciano!

      Eu também achava, até de fato passar a viver a dois kkkkk. Pessoas são muito complicadas!

      Abraços.

      Excluir
  2. Oi, tudo bem? Relacionamentos são bem complicados ainda mais quando vamos morar junto. As pessoas são diferentes, pensam diferentes e têm objetivos distintos. As vezes é difícil conciliar o que queremos com o que a outra pessoa quer. É preciso muito diálogo, muita paciência e compreensão. Mas acredito que se for para dar certo encontramos um jeito. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Erika, tudo certo e contigo? Espero que sim!

      São demaaais! É muito dificil saber conciliar tudo isso, tem que ter muita paciência e dialogo no relacionamento pra dar tudo certo.

      Beijoos

      Excluir
  3. Relacionamentos com qualquer pessoa já são bem complicados, com a própria família já é difícil, imagina com um ser humano que é totalmente diferente de você. Acho que é tudo questão de tempo e compreensão, precisamos aprender que somos diferentes e que cada um tem as suas manias, pois mais idiotas ou inúteis que você possa achar que sejam. haha Mas é tudo questão de conversa e respeitar o outro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo totalmente, com a nossa família já é beeem complicado. Isso mesmo! Tudo questão de conversa e respeito.

      Excluir
  4. Acho que a coisa mais importante é sempre tentar compreender o outro, afinal ninguém é igual ao outro, cada um tem suas peculiaridades como você mesma disse. A comunicação é imprescindivel em um relacionamento. Mas, acho muito gostoso ter alguém com quem compartilhar os momentos.
    Beijoos.
    Um super abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compreensão é tudo. É um exercício diário kkkk. É muito bom, ter alguém do lado todos os momentos, é incrível.

      Abraçooo!

      Excluir
  5. A convivência humana sempre tem seus momentos de atrito... Aliás, não só humana, né? Convivência no geral (tem dias que eu e minha gata ficamos com raivinha uma da outra, também, hahahaha). Equilíbrio é tudo nesses casos, achi... Tem dias que você concorda, dias que discorda, dias que um cede, ou os dois, ou nenhum! É saber o momento certo de bater ou não o pé e, claro, como você mesma disse, DIVIDIR as coisas! Se vai dividir a vida, que divida as responsabilidades, os problemas, as alegrias e as conquistas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demaissss! Não é fácil. kkkkkkkkk Eu também, eu e meu gatinho somos iguais, tem dia que é muito amor, outros que só Jesus! kkkk.

      É isso mesmo, concordo contigo!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.