A vida mudou, a vida sempre muda. Ela está em constante movimento, hoje sozinha, amanhã acompanhada. Hoje tranquila, amanhã preocupada. Vivo com a dúvida de como lidar com essas mudanças, as vezes dá vontade de deitar em uma cama qualquer e esperar os dias passarem, mas a verdade é que é necessário dançar conforme a música, é necessário deixar doer e incomodar, para crescer. Vire e mexe a gente reclama da vida, do trabalho, do lugar que moramos, de pessoas que nos magoam mas que a gente não consegue deixar ir, mas quando tudo isso muda, quando todo esse estado digamos que a nossa zona de conforto deixa de existir precisamos aguentar e saber lidar com essas mudanças da melhor forma possível. Isso aconteceu comigo, há aproximadamente um ano eu vivia reclamando de como estava a minha vida, era a minha rotina que não se encaixava nos planos de vida que eu tinha feito para mim, era a solidão que habitava no meu peito e eu sentia que precisava de alguém comigo para somar na minha vida, era a realidade de estar morando com os meus pais e o que eu mais sonhava era morar sozinha ou de alguma forma me afastar por um momento, seja como for. E aconteceu, tudo o que me incomodava mudou, e eu não soube lidar como deveria, me desesperei. A saudade da minha família não cabia em meu peito, era dia após dia sentindo falta de tudo, principalmente de tudo que um dia me incomodou, mas quando aquilo deixou de ser algo rotineiro, eu sentia que me faltava algo. Era o relacionamento que parecia muito complicado, que eu sentia que o outro estava sempre errado nas brigas e que era dever dele me fazer tão feliz quanto nos meus filmes de romance preferidos. Tudo mudou, mas eu não me permiti mudar, eu fiquei resistente, não soube aproveitar as mudanças que o universo me ofereceu, e a partir do momento que me dei conta, procuro todos os dias da minha vida aceitar todas as mudanças e fazer de tudo para lidar cada vez melhor com elas, o que de fato não é fácil, e eu realmente queria que fosse. Mudanças podem ser incríveis, tudo depende do de como a enxergamos. Tudo sempre irá mudar, depende de você como essas mudanças serão.