Passamos por muitas coisas. Foram diversos desafios, medos e inseguranças, foi um dos anos mais loucos da minha vida, e acredito que da sua também. E a vida nos cobrou, e nós precisamos ser fortes, mesmo que por algum momento isso tenha negligenciado quem somos. E de alguma forma, isso por algum momento nos afastou, mas nada que a gente não possa concertar. A nossa amizade nunca se quebrou.

Mas hoje, estamos aqui. Tentando de novo, todos os dias. Sabe porque? Porque a nossa amizade sempre foi e sempre será eterna, daquelas que nada e nem ninguém destrói. Só nós duas sabemos o que passamos, só nós duas sabemos quem realmente somos, pois sempre dividimos segredos, sem medo de julgamentos ou cobranças, só nós duas sabemos quem somos juntas, e como juntas, somos melhores. Não há chances de viver sem você, podemos sim ter nossas desavenças e ficar algum tempo sem conversar ou por algum momento ter alguma magoa uma da outra, é assim que acontece com irmãs também, não é?! Sabemos tanto uma da outra, cuidamos tanto uma da outra, somos como irmãs, e isso nunca vai mudar.

Eu acredito em destino. E acredito que o nosso encontro era para acontecer, foi tudo planejado por algo maior, por alguém maior. Eu sei que devemos sempre cuidar uma da outra. O amor e o carinho que sinto por você não é normal, você realmente é a minha irmã, talvez seja por isso que as vezes discutimos como tal, não é?

Passamos por tantas coisas juntas, que eu poderíamos escrever aquele livro que sempre sonhamos em escrever juntas. Sobre cada madrugada que ficamos desabafando uma para a outra, sobre cada paixonite que tivemos e a outra sempre tinha que ficar aguentando falar por horas sobre, sobre as nossas descobertas sobre o mundo, sobre nossos incontáveis planos de vida, viagem para Portugal, ou quando decidimos que iriamos ser como aquele cara, o Eduardo Marinho e íamos viver do pouco. Foram tantos momentos especiais, eu te agradeço por isso, por ter me proporcionado tantos momentos lindos, mesmo sendo a distância, eles nunca irão sair da minha memória e muito menos do meu coração. 

Fizemos tantos planos, mas como costumam a dizer: Deus é quem dá a última palavra. Hoje você tem alguém que te ama, que cuida de você, que todos os dias tenta ser alguém melhor para você. Você não sabe o quanto eu já pedi isso a Deus, que Ele te desse alguém que cuidasse e amasse você como você merece. 

E eu também, como ironia do destino é o seu irmão, e isso vire mexe me parece loucura. Aqui no mesmo apartamento que ficávamos conversando por horas enquanto eu ficava deitada em minha cama, hoje ele está aqui comigo, como podíamos imaginar? Eu sei que Deus tem planos para nós, mas esse ele acertou em cheio, ganhei dois presentes lindos! E pode parecer que não, mas sou muito grata por isso.

Ser melhor amiga é estar presente, independente do que aconteça, e conosco, sempre foi assim. Apesar dos pesares, nunca nos abandonamos, sempre estávamos ali uma para a outra, com as mãos estendidas e com conselhos no gatilho. Ser melhor amiga é amar em todas circunstancias, até quando parecer difícil, até quando a gente não se reconhece, ser melhor amiga é nunca desistir da outra, é aguentar firme e forte da tpm aos problemas psicológicos uma da outra. É nunca deixar de amar e nem de estar ali pra tudo. 

Já vivemos tantas versões juntas, um dia o sonho de ser viajante vivendo da forma mais simples possível o outro de morar nós duas em Portugal e descobrir o mundo juntas, o outro de nos casar, ter a casa cheio de gatos e sermos mães. A vida é uma loucura, não é mesmo? O mais louco é que desde que nos conhecemos sempre estivemos presentes de alguma forma, e isso é eterno, sempre estaremos juntas, independente do que acontecer, se tem uma coisa que eu sei, é que a nossa amizade vive, e sempre viverá. 

Eu te amo, e eu não vejo a hora de termos a possibilidade de desta vez, aproveitarmos juntas pessoalmente, como sempre sonhamos.   

Tudo sempre vai passar, exceto nós. 



A vida mudou, a vida sempre muda. Ela está em constante movimento, hoje sozinha, amanhã acompanhada. Hoje tranquila, amanhã preocupada. Vivo com a dúvida de como lidar com essas mudanças, as vezes dá vontade de deitar em uma cama qualquer e esperar os dias passarem, mas a verdade é que é necessário dançar conforme a música, é necessário deixar doer e incomodar, para crescer. Vire e mexe a gente reclama da vida, do trabalho, do lugar que moramos, de pessoas que nos magoam mas que a gente não consegue deixar ir, mas quando tudo isso muda, quando todo esse estado digamos que a nossa zona de conforto deixa de existir precisamos aguentar e saber lidar com essas mudanças da melhor forma possível. Isso aconteceu comigo, há aproximadamente um ano eu vivia reclamando de como estava a minha vida, era a minha rotina que não se encaixava nos planos de vida que eu tinha feito para mim, era a solidão que habitava no meu peito e eu sentia que precisava de alguém comigo para somar na minha vida, era a realidade de estar morando com os meus pais e o que eu mais sonhava era morar sozinha ou de alguma forma me afastar por um momento, seja como for. E aconteceu, tudo o que me incomodava mudou, e eu não soube lidar como deveria, me desesperei. A saudade da minha família não cabia em meu peito, era dia após dia sentindo falta de tudo, principalmente de tudo que um dia me incomodou, mas quando aquilo deixou de ser algo rotineiro, eu sentia que me faltava algo. Era o relacionamento que parecia muito complicado, que eu sentia que o outro estava sempre errado nas brigas e que era dever dele me fazer tão feliz quanto nos meus filmes de romance preferidos. Tudo mudou, mas eu não me permiti mudar, eu fiquei resistente, não soube aproveitar as mudanças que o universo me ofereceu, e a partir do momento que me dei conta, procuro todos os dias da minha vida aceitar todas as mudanças e fazer de tudo para lidar cada vez melhor com elas, o que de fato não é fácil, e eu realmente queria que fosse. Mudanças podem ser incríveis, tudo depende do de como a enxergamos. Tudo sempre irá mudar, depende de você como essas mudanças serão.