Talvez a primeira vez que a gente se viu, não tenha sido uma boa impressão de ambos. Talvez, quando decidi me apaixonar por você, eu não sabia o quanto você realmente era apaixonável. Talvez todos estavam certos ao dizer que você era chato, mas você não tem culpa do seu marte em capricórnio, nem do seu sol em virgem. Talvez não tenha sido por acaso que eu havia saído da sala naquela manhã, talvez realmente não foi por acaso que eu me ofereci para segurar sua blusa azul com perfume, o perfume que eu sentiria todos os dias, e que me perseguiria pelos próximos meses. Confesso que a cada sorriso que você dava, eu te amava mais, de longe, bem longe, eu observava como você era tímido e diferente, sim, diferente. Não dava nada, "é só um moleque" eu dizia, "ele nunca iria querer nada comigo mesmo" eu pensava. Até que um dia, eu soube que você era muito mais do que eu imaginava, e que era diferente de tudo que eu pensei. Talvez aquela manhã fresca de Julho tenha mudado nossas vidas, talvez você não era o moleque que aparentava ser, e mesmo com o marte em capricórnio e sol em virgem, você também não seja tão chato assim. Talvez essas coincidências em nossas vidas não sejam apenas coincidências, talvez realmente exista alma gêmea, e quero acreditar que esse único talvez cheio de certezas, esteja realmente certo em dizer que você pode ser a minha.