Fanfic: O Intercâmbio - A Carta

6 de fevereiro de 2015

Minha fanfic espero que goste!

hipster | Tumblr


Ponto de Vista da Nanda

 -Meu Deus!- Gritei quando abri a carta da escola Jeimes Shcmitz numa cidade pequena nos Estados Unidos, eu diria uma das melhores, não estava acreditando eu ia estudar nos Estados Unidos da América, todos falam inglês, vou comer comida americana, vou conhecer minha host family, coloquei a carta de volta no envelope e logo desci as escadas e  comecei a gritar:
-Mãe, mãe, mãe?- Verificando a sala depois fui para a cozinha quando escutei
-Tô aqui na cozinha
- Mãe olha o que chegou
-Sim eu já sei fui eu quem colocou de baixo da sua porta....E aí passou? - Na ultima frase minha mãe já estava chorando parecia que já sabia da resposta, mas nem perguntei eu tava muito animada para desconfiar de alguma coisa.
-Sim mãe eu passei, agora falta o visto, falta a entrevista falta um monte de coisa -  dei um abraço na minha mãe e fui correndo subir as escadas para ir pro meu quarto peguei meu celular e pluguei no Zap Zap falar com meu pai, ele viu a mensagem e respondeu " Que bom filha, sabia que você iria conseguir", queria ver a reação dele, ainda bem que ele vai tirar férias hoje a tarde.

[...]

Algumas semanas depois....Ponto de vista da Mãe

Acordei e lembrei que hoje era a entrevista da Nanda, acordei ela para tomar café da manhã e se vestir para a entrevista, tadinha tava tão nervosa, liguei o carro já tinha colocado o cinto e Nanda estava vindo até o carro, ela sentou no banco da frente e ligou o rádio colocou o pendrive dela e deixou na música Shower da Becky G, ficou cantando até chegarmos na agência, sentei nos bancos que tinha, e quando ela ia ser entrevistada lembrei do primeiro dia na escolinha de inglês, depois do curso de inglês, lembrei que ela tentava cantar e inglês bem certinho e quando errava ficava irritada e já colocava as músicas brasileiras, comecei a rir na agência quando:
-Mãe? mãe já terminei - ficou mexendo a mão para lá e pra cá, lembro da minha mãe dizendo para mim " Essa garota não para mesmo" olhei para ela e comecei a rir, ela me encarou sem entender nada, fui direto ao carro e vi um pai chorando com o filho de certo o filho ia viajar para bem longe por bastante tempo, entrei no carro e fiquei pensando " E se o avião caísse?", " E se ela se perdesse nos EUA?", "E se a escola não fosse bem como Nanda pensou?", " Pare de pensar em bobagens Paula, não vai acontecer nada". Liguei o carro e fomos tomar sorvete, quando fomos para a casa olhei para o lado, uma vitrine de uma farmácia e lembrei que tinha que comprar mais uma mamadeira para a Maria porque era a quinta vez que ela joga a mamadeira na janela e que vai parar no vizinho que tem um cachorrão que destrói tudo o que vê e mais frauda para o Leo, meus gêmeos tão sapecas. Nanda ficou me esperando no carro enquanto eu ia comprar a mamadeira.

[...]

Algumas semanas depois... Ponto de vista da Nanda

Acordei e estava meio cansada, ainda a mãe não comprou as passagens, e ainda não chegou a carta que eu passei na entrevista, mais uma coisa eu te pergunto, por quê eles entregam tudo por carta? É bem mais demorado acharia melhor por e-mail, mas tudo bem. To muito ansiosa para viajar, pena que eu não possa mais ver as minhas amigas principalmente a Giovana, minha melhor amiga, uma japa com cabelos cumpridos parecia uma bonequinha.

Decidi ver a Gi, então coloquei um shorts estampado com uma blusa branca e fiz um coque, fui andando, era só quatro quadras da minha casa, quando cheguei ela estava junto com o namorados dela o Nicolas, como eu não gosto dele mais tenho que respeitar ele era o namorado da minha melhor amiga, mais se não fosse eu ia dar no meio da porra da cara dele. Cheguei lá na varanda onde eles estavam e é claro que dei um oi para ele, eu e a Gi somos muitos amigas então ficamos no quarto dela conversando e ele ficou jogando video game, contei sobre a entrevista, sobre que eu passei e fiquei lá a tarde toda. Quando fui para casa,  fui jantar e fiz as coisas que tinha que fazer, terminei e peguei o Lodles ( um vira-lata muito lindinho e que é só meu) para dormir comigo.

No dia Seguinte:

Acordei com o rabo do Lodles batendo na minha perna, desci e fui tomar café da manhã, dei um bom dia á todos, terminei, fui para o quarto me arrumar para passear com o Lodles, peguei a coleira e saí de casa. Andamos mais umas quadras até chegar na casa do Lucas que estava tocando violão, " Ahh, o Lucas" disse em voz alta , ele é muito lindo, queria assar a vida inteira do lado dele, isso pode parecer muito estranho por que nunca falei com ele e olha que eu estudo com ele desda terceira série ( agora to no nono). Fomos até a esquina e voltamos, cheguei no quintal da casa  e  fiquei ali fora quando algo acerta a minha cabeça, "Aí, isso doí muito" resmunguei, olhei para o chão e descobri o que era essa "coisa", a mamadeira da Maria. Entrei em casa com a mamadeira e coloquei em cima da mesa e disse para minha mãe que estava tentando dar o almoço pra o Leo e a Maria:
-Olha o que eu achei, a mamadeira acertou na minha cabeça- falei meio zonza e rindo
- Temos que fechar a janela quando damos a mamadeira para a Maria mais o calor é insuportável- Disse minha mãe meio dramática mais rindo.

Minha mãe me disse que só ia comprar a passagens quando eu passar na entrevista e que eu já tivesse o visto, deitei na cama e olhei para o teto, pensei que eu ia ser a unica garota de 14 anos que nunca beijou na vida, " Preciso beijar, quero ser igual a todas"- pensei e fiz uma careta.

Alguns dias se passaram.... Ponto de vista da Mãe

Entrei no quarto da Nanda e acordei ela com a carta na mão, ainda meio sonolenta abriu a carta e....

Link Oficial:Fanfic

Postar um comentário

© Mundo de Fany . Design by Fearne.